Últimos Vídeos

Não sou anjo nem ignorante

Estilo de Vida 19-03-2015

Vou contar duas histórias que não tem nada de extraordinário, mas achei curioso o fato de terem acontecido em um intervalo de uma hora mais ou menos e isso me fez pensar sobre o ser humano, nosso comportamento e como uma atitude, pode definir a maneira como alguém vê você.

Hoje é quinta-feira e como já contei em outro post, levo o Yuri na pracinha que fica atrás do condomínio que moro.

A praça
A praça

Antes de chegar na praça, tem uma creche e era o horário de entrada das crianças, então tinha bastante movimento de mães ali na calçada.

Passei e uma mulher que eu nunca vi na vida, virou pra mim e falou “nossa, mas que cachorro feio”. Sem ter tempo de pensar, devolvi com um “feia é você”. Ela me chamou de ignorante e disse que estava brincando. Não sei se era brincadeira, mas como você “brinca” com alguém que não conhece e não dá nem um sorriso pra sinalizar? Enfim, como eu não dei bola e continuei andando, ela me xingou de novo. E de novo. Na quarta vez óbvio que eu virei para trás e xinguei de volta (olha o barraco). Ela subiu na bicicleta e foi embora.

Voltei para casa, peguei minha bolsa e fui ao supermercado do bairro comprar umas coisas. Quando estava voltando, uma senhora pediu para eu atravessar ela para o outro lado da rua porque ela toma remédio para os nervos e a vizinha que tinha acabado de passar, não foi capaz de ajudar.

É uma avenida bem movimentada e eu falei que íamos ter paciência e atravessar devagar. Dei o braço, ela segurou e atravessamos.

Ela agradeceu, disse que anjos existem, me deu um beijo e um a abraço.

Eu não sou um anjo e também não sou ignorante, mas hoje para duas pessoas eu fui uma ou outra coisa.

35 Comentários

  • Carol Zardo 19-03-2015 ・ 22:46

    Sabe Tami, todos nós temos um lado bom e um lado ruim. Cabe aos outros decidirem que lado irão querer conhecer! Eu procuro ao máximo dar apenas o meu lado bom, mas nem sempre isso é possível. Eu sempre falo pras pessoas que me chamam de boazinha “é só não pisar no meu calo e muito menos mexer com a minha família”. Você apenas defendeu o seu filho canino, assim como qualquer mãe faria. E já no caso da senhora, você foi gentil e solidária, como pessoas de bem devem agir.

  • Milhena Flórida 20-03-2015 ・ 13:35

    HAHAHAHA Ta, por um momento quase achei q vc fosse pegar a mulher pelos cabelos rs
    E eu que achava que você fosse quetinha rs
    Parabéns, fez certinho :*

    • Tamara 20-03-2015 ・ 14:31

      Perto do que eu já fui, hoje em dia me acho uma santa xD

  • Cassia 21-03-2015 ・ 16:56

    Infelizmente o mundo está cheio de pessoas ignorantes assim Tamara… Ps: amo seu blog, é muito fofo! Bius

  • Livia Brazil 23-03-2015 ・ 00:06

    Nossa, que legal. Claro que não foi legal a primeira mulher te chamar de ignorante, nem de chamar seu cachorro de feio, nem por brincadeira, porque com o filho (e os animais) dos outros não se brinca desse jeito (eu odiaria a mulher se ela chamasse algum dos meus gatos de feio). Mas o legal foi você ter essa percepção e conseguir não se abalar pela mulher negativa e conseguir ouvir o elogio da senhorinha. Eu li um livro agora que fala da “boa sorte de agora”, que quando uma coisa ruim acontece pra alguém, o universo se equilibra com uma coisa boa acontecendo pra outra pessoa. No caso, aconteceu uma coisa boa e uma ruim pra você, o universo se equilibrou de novo. Claro que isso é só uma brincadeira, algo que li, e isso também é uma leitora de primeira escrevendo um comentário enorme, mas achei interessante… 😉
    Beijos!

  • Mayara 23-03-2015 ・ 23:49

    Muito legal a reflexão…

  • Grazy 24-03-2015 ・ 21:15

    Tamara, que ódio de quem chamou o Yuri de feio! Eu também faria barraco.
    Você é anjo sim! ♥♥ Somos feitos de amor e ódio e a vida só é perfeita quando sabemos quando e com quem usar cada um desses 😉

    Beijos!

  • Aline 24-03-2015 ・ 22:29

    Há anos acompanho seu blog, e hoje precisava comentar e dizer que, o nosso verdadeiro eu, se ressalta em momentos como esses que você, involuntariamente, viveu.
    Por mais pacientes que sejamos, as vezes momentos ou pessoas nos fazem perder a cabeça, e por mais generosa que você seja, nem sempre tem possibilidade de demonstrar isso. E, em um só dia, você viveu esses dois momentos.
    Beijos e uma otima semana!

  • Camila 24-03-2015 ・ 22:42

    Feia é ela mesmo! Nunca vi brincadeira de mau gosto maior. Credo!
    Se bobear ainda foi a mesma idiota que se recusou a ajudar a senhorinha…

  • Laís 06-04-2015 ・ 19:56

    Muito legal sua reflexão.. Mas sabe o que eu penso? A gente é o que é, não importa o que aconteça. Ta aí o exemplo de vc ajudando a senhora a atravessar a rua, enquanto outra conhecida nem sequer ligou. Mas nessas situações inesperadas, em momentos de raiva, cada um tem de nós o que merece! 😉

  • Karen Ramires 07-07-2015 ・ 01:17

    Algumas vezes, mesmo sem querer acabamos sendo anjos ou ignorantes, tem um ditado popular que diz que somos o que as pessoas despertam de nós. Na maior parte das vezes tento ser anjo, mas tem horas que não existe paciência que aguente.

    Mas no seu caso essa senhora foi muito mal educada!

  • 1 2 3

    Deixe um Comentário

    Sobre mim

    Tamara

    Eu sou a Tamara e o Caramelow é a continuação do true-luv.com, blog criado por mim em 2004. Leia mais

    Redes Sociais

    Twitter

    Categorias

    Newsletter

    Receba atualizações por email

    Inspirações

    Últimos Posts

    Facebook

    ×